Vamos falar sobre Hypnobirthing

Vamos falar sobre Hypnobirthing!

Não é um conceito muito popular ou conhecido em Portugal ou no Brasil. Infelizmente a divulgação deste método fantástico não tem chegado as mães que falam Português , e daí a vontade de criar Hypnobirthing Portugal.

Este projecto tem tido uma resposta incrível, tomou-me completamente de surpresa. A pagina de Facebook atingiu mais de 600 seguidores em menos de 2 meses online! wow...muito obrigada pela vossa atencao!

Têm chegado imensas perguntas e a lista de pedidos para futuros artigos começa a ser bastante grande, mas uma das perguntas que é repetida inúmeras vezes é “como é que o Hypnobirthing funciona na realidade?”, “como foi para ti?” …

Embora já tenha falado da minha experiência em alguns artigos e ambos os meus Hypnobirths fazerem parte da lista infindável de testemunhos da Hypnobirthing Australia e da Hypnobubs, achei que o melhor seria fazer uma pequena pesquisa sobre o assunto no meu grupo de amigas Hypnomums e dar-vos a conhecer como foi para nós.

Conhecemo-nos a meio da nossa primeira gravidez em 2012. Éramos todas mães de primeira viagem e todas com bebés previstos para Outubro! Conseguem imaginar a quantidade de bolo de aniversário que se come em Outubro por aqui….

13 futuras mães, dos 27 aos 42 anos, gravidezes singulares, IVF, tratamentos de fertilidade, bebés planeados, não planeados…um pouco de tudo, mas com uma forma de estar muito particular em comum. Procurámos Hypnobirthing porque queríamos que os nossos bebés tivessem um começo calmo, tranquilo e especial.

Ler mais aqui sobre Grupo de mães

Continuamos até hoje a conviver regularmente e após 4 anos já todas tivemos o nosso segundo bebé – 26 Hypnobirths no total!!!! Na primeira "volta" tivemos 3 cesarianas, 2 de emergência devidos a problemas de saúde das mães durante a gravidez e um bebé pélvico. Na segunda volta, 2 VBAC e 1 cesariana devidos aos mesmos problemas de saúde da mãe. Posso dizer que temos uma taxa de intervenção muito reduzida e que não houve ressentimentos ou decepções nos partos. Somos sem duvida um grupo especial.

Num destes últimos encontros – numa das muitas festas de anos em Outubro – falei-lhes deste artigo que estava a tentar escrever e pedi-lhes ajuda. Fiz uma pequena lista de perguntas chave e publiquei no nosso grupo de FB. Todas responderam com carinho e escolhi algumas destas respostas para vos mostrar a diversidade das nossas experiências e espero que se possam rever nas nossas expectativas e nas nossas circunstâncias e que fiquem com mais curiosidade e vontade de conhecer o Hypnobirthing.

Como é que o Hypnobirthing surgiu na tua vida? “As 24 semanas tudo corria bem mas ainda não tinha qualquer noção do que queria para o nascimento do meu bebé. De repente dei-me de caras com tanta informação que não sabia por onde começar. Ob dizia uma coisa, midwife dizia outra, mãe e amigos outras completamente diferentes e a internet, oh a internet, tanta informação contraditória. Resolvi tirar um dia de férias e pensar sobre o assunto sozinha, eu e o meu bebé. Li todos os panfletos de aconselhamento, todos os resumos dos livros que já me tinham oferecido e finalmente vi alguns vídeos…um vídeo puxa o outro, um tema puxa o outro e dou por mim a ver este vídeo que fez todo o sentido e que era o que eu queria. Procurei aulas de Hypnobirthing perto de mim na hora e consegui a ultima vaga para o curso que começava na semana seguinte. Falei com a Melissa, chorei baba e ranho ao telefone. Tive um apoio incondicional durante toda a gravidez e mudou a minha vida.” Carin O que achaste do curso? “O curso de Hypnobirthing foi mais do que um curso pre-natal. Tinha imensas duvidas e estava muito céptica acerca dos resultados e de como eu me sentiria a utilizar as técnicas de auto-hipnose. Era tudo muito novo para mim, tinha feito alguma yoga e a meditação inerente as aulas de yoga mas nunca hipnoterapia. Como enfermeira, eu já sabia praticamente tudo o que havia para saber em termos de medicina sobre a gravidez e o parto. A informação que recebi durante as nossas sessões foi muito mais de procedimentos e técnicas medicas. Foi um encontro com a maternidade. Foi como se estivesse a aprender a começar a ser a mãe, foi reencontrar-me como mulher e ouvir os instintos antigos que estavam impressos em mim há gerações e que todo este ruído chamado “informação” o estava a silenciar. Mudou tudo, mudou a minha perspectiva de gravidez, do parto, do bebé e de como lidar com mulheres grávidas na minha profissão.” Ana.

O que mudou depois do curso de Hypnobirthing? “Aprendi a relaxar, essencialmente descansei. Nunca me tinha sentido tão cansada como quando comecei as sessões de Hypnobirthing. Todos os segundos desta gravidez, que foi planeada ao mais ínfimo detalhe estava a sufocar-me em ansiedade, em preocupação, eu estava enterrada até ao pescoço em medos e receios. Tenho varios probelmas com ansiedade e estar gravida so piorou. Por incrível que pareça após a primeira sessão tudo mudou um pouquinho. Não mudou tudo mas algo mudou. No final das nossas 4 sessões senti-me esperançada que ia conseguir concretizar o sonho da minha vida com alguma confiança, algo que sempre senti que não tinha em tantos aspectos da minha vida. Durante o curso criou-se um lugar, um porto seguro de partilhas de experiencias e de medos e receios, estávamos todos a prender algo de novo, pela primeira vez.” Kathy.

Como treinaste Hypnobirthing durante a gravidez? “ Nem todas as técnicas que aprendi no curso consegui praticar. Não é necessário praticar tudo! Nunca conseguiria por exemplo praticar Surge of the Sea, a audio track que toda a gente fala. Tenho um horror, um medo enorme do mar lol. Gostei imenso das afirmações e ouvi a faixa Prompts for Birthing todos os dias varias vezes por dia, na ida e volta para o trabalho e ate enquanto conduzia. Antes de adormecer ouvivarias faixas de auto hipnose, Rainforest Dreaming, Fear Release… Light massage não resultou muito comigo porque morro de cocegas hehehehe mas practiquei quase tudo um bocadinho. “ Ana T.

Quais as técnicas que te foram mais úteis? “Bubble, Bubble, Bubble….Sem duvida a Bubble Zone durante as contracções. Fez com que me isolasse nos meus pensamentos e tudo desaparecesse a minha volta, embora houvesse tanta coisa a minha volta durante o TP!!! Surge Of The Sea também foi importante no inicio do trabalho de parto e a faixa Prompts for Birthing sem duvida foi a ferramenta mais importante durante toda a gravidez. A confiança que se ganha com a prática de Hypnobirthing é fantástica. Aprende-se a confiar no nosso corpo e nosso bebé.” Vitoria. Parceiro de parto: importante? “Muito importante. A minha primeira parceira de parto foi a minha mãe, mestre de Yoga e Reiki há mais de 20 anos, porque o meu marido não pode estar presente no primeiro parto. Foi a melhor parceira que podia ter tido. Para além de ser a minha mãe (!!!) pude contar com a sua calma e compreensão e sabedoria de mãe de 5 filhos. No segundo parto o meu marido esteve comigo o tempo todo e fez questão de se preparar o mais possível e trocar notas com a minha mãe pelo telefone durante o TP (ele pensou que eu não me apercebi ;) ) Leu tudo e mais alguma coisa, os ebooks, o livros recomendados, as notas todas que tiramos durante o curso de refresh para o segundo parto...tudo! Tive o meu primeiro bebé numa maternidade e o segundo em casa com o meu marido e doula/midwife. É um apoio inexplicável ter uma pessoa que sabe o que se quer, que compreende os nossos desejos e que esta em sintonia connosco – mãe e bebé – o tempo todo. Posso dizer que o meu marido mudou durante as duas gravidezes, mas sem duvida que cresceu muito acompanhando-me no nascimento do nosso segundo bebé”. Clarissa. Trabalho de parto e Hypnobirthing? “Sagrado! É a primeira palavra que encontro para descrever os meus dois dias de trabalho de parto. Sinceramente não me lembro de muito. Fui dormindo e relaxando e acordando e dormindo de novo… Tive os meus dois bebes em casa e na agua. A minha midwife e o meu marido estiveram comigo o tempo todo. A faixa das afirmações Prompts for Birthing tocou o tempo quase todo alternando com a as faixas de relaxamento e Baby, come out (ambos os meus bebés nasceram bem para lá da data prevista 42+5 e 42+7). O cheiro das bolachas de gengibre a saírem do forno de noite e de dia também me fizeram companhia, foi a única coisa que quiz comer e o cheiro que me lembrava a cozinha da minha avó fez-me estar no meu lugar seguro. Hypnobirthing fez toda a diferença.” Gabriella.

Como o teu OB recebeu a tua opção de parto?

“Mudei de Ob 4 vezes, ou como prefiro dizer, entrevistei 4 Obs diferentes. Devido aos meus problemas de saúde eu sabia que não iria poder ter um parto normal, teria de ser por Cesariana. As minhas gravidezes de normal nunca tiveram nada, mas eu queria tentar e não havia nada que impedisse de entrar em trabalho de parto espontaneamente. Encontrei a pessoa ideal. Não precisou de ser convencido, conheci ao Hypnobirthing e apoiou bastante. A equipa de midwives que nos acompanhou na maternidade também estava receptiva e ajudou bastante. Falei e falei e falei sobre Hypnobirthing e cesarianas, cheguei até a fazer o meu OB e Midwife ouvirem a track Cesarian Birth para estarmos todos no mesmo "barco". O apoio certo é fundamental para criar confiança num momento que se não vai repetir.” Sarah.

O que dirias a uma futura mama?

“Confiança é tudo e informação é poder.”Jo.

“Aprende a ouvir o teu corpo. Sabes muito mais do que pensas e questiona tudo o que não fizer sentido”. Sophia

“Hypnobirthing é um método de preparação para o parto que da ferramentas para a vida, não só para o nascimento do teu bebe.” Mel.

Espero que se sintam inspiradas e que queiram saber mais.

Terei todo o prazer de responder a todas as vossas perguntas.

Carin

Featured Posts
Recent Posts
Follow Us
Search By Tags
Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now