Plano de parto. Para quê? A importância de um bom plano de nascimento

Porque é importante um bom plano de nascimento

Muitas pessoas ainda são bastante cépticas com todo o conceito de "plano de parto/plano de nascimento". As mulheres grávidas ouvem muitas vezes os seus amigos dizerem que os planos de nascimento são uma perda de tempo. Também ouvimos alguns profissionais de saúde dizer que pensam que os planos de nascimento não valem o papel em que foram impressos.

As palavras "plano de parto/nascimento" tornaram-se palavras “sujas” entre a sociedade e os profissionais de obstetrícia. Suponho que, inerentemente, vem da ideia de que podemos planear tudo durante as nossas vidas, como a nossa educação, a nossa carreira, compras, férias e relacionamentos. O que não podemos controlar 100% são dois eventos principais da vida - nascimento e morte. Ou podemos? Vivemos num mundo que gosta de um alto nível de controlo, daí a origem de um plano de nascimento. Todos conhecemos alguém que queria um nascimento natural. A mãe é independente, educada e possivelmente sua amiga ou irmã. Ela planeou um nascimento natural, até escreveu todo roteiro para o seu trabalho de parto, incluído soundtrack. Mas no final ela concordou com qualquer intervenção que lhe foi proposta pelo seu médico porque confiava em quem “sabe mais".

Ver mais em Cascata de Intervenções

Como mãe e educadora pré natal Hypnobirthing, sou uma activista apaixonada do parto normal. Adoro e é para o que preparo as mães que passam por mim, mas vejo todos os dias que o nascimento não é algo que podemos planear meticulosamente. Se pudéssemos, todos seríamos humanos felizes e todos os dias poderiam ser o melhor dia das nossas vidas. Há quase sempre, inevitavelmente, uma coisa ou duas que é inesperada durante a experiência de nascimento e às vezes muitas. Não se pode controlar tudo. Mas não é para isso que são os planos de nascimento.

Um plano de nascimento não é um “script”/guião. É uma lista prática, uma lista de preferências, um documento que auxilia o seu médico na melhor assistência.

Se souberem que a mãe é alguém que gosta de estar sozinha, podem apoiá-la nisso. Se souberem que encontra conforto num banho quente, podem preparar um. Se souberem que teve um parto com epidural difícil na última vez e um bebé posterior, e não quer que a história se repita, então poderão usar todos os truques dos livros de obstetrícia para contornar as possíveis posições desfavoráveis do seu bebé e dar-lhe algum alívio de dor com outros métodos não farmacológicos. Os planos de nascimento são valiosos. Eles exigem que faça a sua pesquisa durante a sua gravidez e discuta a suas opções com o seu profissional de saúde e com o seu parceiro de parto.

Ver mais sobre O parceiro de parto e Hypnobirthing

Algumas das coisas em que um plano de nascimento foca é o que a mãe gostaria de experienciar ou não, particularmente em relação à sua rede de apoio e atendimento pós-parto imediato. No entanto, o resto é foca no como essas experiencias poderão acontecer. São os pequenos pormenores que irão ajudá-la a obter o nascimento que deseja. Se o “destino” desejado é um nascimento vaginal e espontâneo, mas não possui um “mapa rodoviário” para chegar lá, provavelmente vai acabar no caminho atrapalhado e conturbado que os seus amigos falaram e num destino longe de onde queria estar. Faça perguntas, compreenda intervenções comuns, considere o que VOCÊ quer fazer. Não se preocupe com o que alguém pensa sobre o seu plano de nascimento, ou a noção de ter um. Ninguém mais está gravida, vai parir ou criar essa criança. Agora é a hora de começar a fazer o que é melhor para si e para a sua família.

Ver mais em Perguntas a fazer na primeira consulta de Obstetrícia

Qual é o termo mais apropriado a usar?

Em Hypnobirthing falamos em “Preferências de nascimento”. As palavras "plano de nascimento" são tão culturalmente enraizadas nos dias de hoje que vai levar um exército de mulheres para mudar o termo a associação de total controlo da palavra plano. No entanto, se as mulheres começarem a usar os planos de nascimento com o foco de serem práticas e positivas, em vez de prescritivas e negativas, não haveria necessidade de uma mudança definição.

O que incluir nas preferências de nascimento?

Considere os seus cinco sentidos.

O que quer ver ? Fotos dos seus filhos, os olhos do seu parceiro, uma paisagem familiar que a vai calmar. O que quer cheirar ? Óleos essenciais, o seu cobertor favorito, os seus animais de estimação ou o perfume do seu parceiro. O que quer provar ? Água fria, uma barra de muesli, chocolate. O que quer ouvir ? As vozes dos seus entes queridos, uma faixa de meditação encorajadora, a sua música favorita, água a cair ou vento nas árvores. O que quer sentir ? Água quente nas costas, os braços do seu parceiro, uma bola anti stress nas suas mãos, a sua doula massajando os seus quadris. Tudo isto é por vezes muito útil durante o trabalho de parto e está focado na personalidade de uma mulher, naquilo que gosta e não gosta.

Concentre-se em intervenções hospitalares comuns também. Faça pesquisas e faça muitas perguntas. Muitas vezes, particularmente na primeira gravidez, as mães enquanto lêem e aprendem sobre o parto normal, seja em livros, pela televisão ou em cursos de preparação para o parto, descobrem que, com bastante frequência, as políticas hospitalares e a prática comum contradizem as melhores evidências cientificas em relação ao nascimento normal. Terá de tomar muitas decisões e escolhas para si e para a sua nova família, e estas decisões e escolhas começam desde o início da gravidez. Pratique a pesquisa, sendo intuitiva, fazendo perguntas. Considere bem quem será o seu provedor de cuidados de saúde materna. Isso pode ter um impacto profundo na sua experiência de nascimento. Onde você gostaria, ou onde é possível parir o seu bebé? Com que tipo de monitoramento concorda durante o trabalho de parto? Qual o cuidado com o recém-nascido de rotina, que se sente confortável em consentir? Considere as suas opções de trabalho de parto inicial e até 4 a 6 horas após o nascimento. Se esta é sua primeira gravidez, isso pode aumentar mais perguntas do que respostas.

BRAIN é um excelente método para avaliar decisões simples até às grandes decisões que realmente importam. Representa Benefícios, Riscos, Alternativas, Intuição e Não, Não Agora ou Nada (como em "o que aconteceria se não fizéssemos nada?")

O que NÃO incluir?

Grandes e longos planos de nascimento são detalhados e mostram que fez sua pesquisa. Mantenha-se longe de planos longos com linguagem pouco especifica. Uma página é suficiente. Os tópicos a evitar são aqueles que são rotineiros, como solicitação de iluminação mínima, vozes silenciosas, o que pode comer e beber, como e quando, e que o seu parceiro seja envolvido no processo. Em caso de dúvida, consulte o seu médico e a instituição de saúde onde pretende ter o seu bebé. Isso irá guiá-la no que é prática padrão, e o que pode exigir como suporte adicional ou preparação.

Que tipo de linguagem usar?

A linguagem deve ser sempre simples, clara e afirmativa quando se escreve um plano de nascimento. A linguagem rígida, fria e autoritária é totalmente desaconselhada. É recomendável que comecem com pedidos como "nós agradeceríamos se ...", "gostaríamos / adoramos ...", "desejamos ...", "poderá apoiar-nos melhor nos nossos objectivos se ...". E abster-se de "nós não queremos ...", "em nenhuma circunstância, nós ...", "por favor, não ...". Queremos ajudá-la e desenvolver um relacionamento saudável com os profissionais de saúde durante esse período. Queremos que sejam os seus maiores e melhores colaboradores durante um período em que é tão vulnerável. Os profissionais de saúde materna que a acompanharão neste processo tem todo o interesse em tornar esta jornada consigo algo de positivo e agradável. Um plano de nascimento frio e restritivo com linguagem negativa pode criar muito rapidamente uma barreira entre si e o seu profissional de saúde.

Os planos de nascimento visuais são bastante simpáticos e bem-recebidos ​​pelas as equipas de nascimento. Uma das razões pelas quais os profissionais de saúde têm atitudes negativas em relação aos planos de nascimento é porque recebem planos com três páginas, em letras pequeninas, sem espaçamento entre linhas! É sem duvida de louvar que uma mãe tenha tido todo este trabalho de pesquisa e de preparação para o nascimento, que listou tudo o que gostaria e que não gostaria de experienciar durante o nascimento do seu filho, um evento único que mudará a sua vida, mas na hora ninguém vai ter tempo para ler tudo o que listou, nem ninguém se vai lembrar de tudo do que leu durante as consultas de rotina. Uma página com referências visuais é tudo o que é necessário. Há uma gama considerável de imagens disponíveis online para um plano visual de nascimento, e incluem todas as práticas de nascimento normais comuns, de suporte, opções de parto de alto risco, planos de nascimento de cesarianas electiva e cuidados com recém-nascidos.

Porquê incluir preferências de nascimento por cesariana mesmo quando se deseja um parto vaginal?

A pesquisa diz que as mulheres que têm um plano de parto estão mais satisfeitas com a experiência de nascimento do que aquelas que não possuem um plano de parto. Isso ocorre independentemente do resultado do nascimento. Escrever um plano de parto por cesariana não significa que terá uma cesariana. Simplesmente significa que aqueles que cuidam de si poderão continuar a cuidar de si de forma personalizada, que honra e respeita os seus desejos e da sua família caso ocorra uma emergência ou uma alteração de circunstancias. Mais uma vez, faça perguntas ao seu médico. O que ocorre rotineiramente numa cesariana de emergência? Quais são as diferenças durante essas primeiras horas? É sempre mais fácil fazer perguntas e preparar antecipadamente do que nos momentos críticos.

Ver mais em Benefícios de uma primeira hora sem perturbações após o nascimento

Quais as preferências de nascimento mais relevantes para apoiar uma mulher no trabalho de parto?

Os planos de nascimento mais fáceis de usar são aqueles que são práticos. Planos que sugerem que os profissionais de saúde façam algo ou hajam de uma certa maneira. Para algumas mulheres, isso pode ser a utilização de uma massagem numa certa altura do trabalho de parto ou que apenas proteja o meio envolvente de distúrbios desnecessários. Para outras mulheres, pode significar dar encorajamento verbal num momento mais frágil e oferecer uma bebida ou água.

É positivo saber quais métodos naturais de alívio da dor que gostaria de experimentar, e os farmacológicos também se necessário. Também é relevante dar a conhecer os seus pensamentos sobre procedimentos hospitalares de rotina e possíveis intervenções, como monitoramento fetal, canulação intravenosa, rompimento de membranas ou forma sintética de oxitocina, Syntocinon para acelerar o trabalho de parto, o processo de nascimento da sua placenta e cuidados com o recém-nascido após o nascimento.

Ver mais em Preferências de parto Hypnobirthing

A hora de discutir as suas opções e ter preferências é durante a gravidez. Em primeiro lugar, as suas hormonas fazem com que seja uma mulher muito mais agradável durante a gravidez do que durante o trabalho de parto e quase que posso garantir que não será capaz de receber todas as informações necessárias para dar consentimento informado a um procedimento ou intervenção durante o trabalho de parto quando nunca ouviu falar dele. Isso não quer dizer que você pode mudar de ideias. Claro que pode! Os planos de nascimento devem ser fluidos.

“Go with the flow” ou Preferências de nascimento?

A frase "Go with the flow" – ir na onda - é uma frase que se ouve muitas vezes. Simplesmente reflicta e pense. "De quem é a onda que deseja ir?”.

Os planos de nascimento não são um autêntico guião do que vai acontecer. É um resumo de seus desejos informados e preferências que permitem oferecer cuidados personalizados. Se simplesmente “for na onda”, quase que posso garantir que vai na onda do profissional de saúde que vai estar a cuidar de si e do que está confortável e rotineiramente faz todos os dias, o que poderá ser totalmente diferente do que desejaria inicialmente. Irá na onda das políticas e procedimentos baseados em obstáculos e protocolos que regem e direccionam como o sistema de maternidade é gerido na instituição de saúde que escolheu. Irá na onda dos médicos que são responsáveis ​​pelos partos de forma segura e eficiente, no entanto, muitas vezes envolvendo intervenção desnecessária, mas tão conveniente para o profissional e a instituição onde pratica medicina todos os dias.

O velho ditado de "falhar em preparar, depois preparar para falhar" vem à mente. Se quer ir na sua onda, prepare-se que isso possa acontecer, pesquise as suas opções, converse com o seu profissional de saúde, pense no que é reconfortante para si quando está cansada, desafiada e/ou com dor. Isto é o que é um plano de nascimento. Uma mulher informada e preparada é uma mulher habilitada.

Se esta é a sua primeira gravidez, prepare-se bem. Este nascimento importa. Esta experiência é importante. Este nascimento estabelecerá o precedente para todos os outros. Há responsabilidade neste nascimento e, portanto, nas suas escolhas. Pode ter o nascimento que deseja e poderá ser melhor do que já pensou ser possível.

O curso de preparação para o parto Hypnobubs está disponível online para começar o seu caminho para um parto calmo e tranquilo.

Featured Posts
Recent Posts
Follow Us
Search By Tags
Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now