Como conquistar o medo do parto após um primeiro nascimento traumático


O parto pode ser uma experiência empolgante, incrível, aterrorizante, emocionante e (às vezes) dolorosa, tudo em um! Para alguns, no entanto, o parto pode ser fisicamente e psicologicamente traumatizante. Nos países Ocidentais concluiu-se que um terço das mulheres descreve a sua primeira experiência de nascimento como traumática, com cerca de uma em cada dez sofrendo de PTSD pós-parto.

Enquanto algumas destas mulheres optam por ter outros filhos inteiramente como resultado da sua experiência, algumas gostariam de aumentar a sua família, mas ficam compreensivelmente aterrorizadas com a perspectiva de voltar a passar por um parto novamente. 

Felizmente, é possível conquistar o medo do parto. Como formadora da Hypnobirthing Australia e Hypnobubs , um programa de educação de nascimento que a encoraja a aproveitar o poder da auto-hipnose para uma experiência de nascimento positiva, posso afirmar que é possível conquistar esse medo e obter uma experiência de nascimento maravilhosa pós um primeiro parto traumático.

Mais informações sobre  Hypnobubs Online Course O primeiro passo para uma experiencia positiva de nascimento.


Mais de 60 por cento das famílias que procuram o nosso curso de preparação para o parto buscam esta conquista, ou a reconquista da experiência de nascimento. E os resultados não podiam ser melhores. Ver testemunhos aqui.

Lute contra o medo

Temos uma cultura tão forte e tão baseada no medo em torno do parto que o medo e a ansiedade do nascimento tornam-se tão reais, ao ponto de existir um termo médico (Tokofobia) que foi dado a certos casos (extremos).

Superar o nosso medo do parto é crucial para evitar um nascimento traumático, pois o medo activa a adrenalina e lança os nossos corpos para o estado de “luta ou fuga”. Quando estamos em estado de “luta ou fuga” durante o nascimento, o oxigénio é dirigido para longe do nosso útero e bebé, e os músculos são privados de oxigénio trabalhando uns contra os outros. Isso, por sua vez, causa dor, um bebé em stress e aumenta a probabilidade de precisar ou aceitar intervenções médicas desnecessárias,

Ver mais sobre Cascata de Intervenções

No entanto, enquanto todos podemos fazer o nosso melhor para banir o medo da sala de parto, há que reconhecer que olhar para o nascimento de uma forma positiva após uma experiência traumática requer suporte e preparação extra. 

Como educadora de preparação para o parto, tenho ajudado algumas centenas de mulheres a redescobrir os seus instintos naturais de parto, e posso afirmar que não é suficiente nos dias de hoje, enfrentar o nascimento com o pensamento e esperança “que corra tudo pelo melhor".

A gravidez e o processo de nascimento têm um impacto profundo nas mães, nos pais e nos bebés, e esses impactos e sensações podem durar toda a vida, por isso tomar medidas para proteger e melhorar esta experiência será inestimável.

Educação

Em vez de pesquizar os últimos carrinhos ou berços, considere investir na pesquisa da educação pré-natal. Encontrar um curso de preparação para o parto que lhe ofereça informação independente e que veja o nascimento de uma forma positiva nem sempre é fácil.

Procure cursos com ferramentas e a informação necessária para poder tomar decisões informadas sobre o nascimento. Um nascimento “nos seus termos” irá ajudá-la a encontrar o caminho para um nascimento mais positivo.

Quando as famílias estão informadas e confiantes no processo fisiológico do nascimento conseguem viver a gravidez e o parto de uma forma muito mais tranquila. Quando há informação, há poder, e este momento é único.

Hypnobirthing é um exemplo de educação pré natal que lhe dará o apoio e ferramentas comprovadas e baseadas em evidências cientificas, que lhes permitem encarar o nascimento com confiança e informação, resultando num nascimento muito mais calmo, confortável e positivo.

Ver mais sobre Hypnobirthing

Vamos falar sobre Hypnobirthing Hypnobirthing nas Etapas do Trabalho de parto         Como funciona o Hypnobirthing?

Escolhendo a sua equipa de nascimento

A sua escolha de provedor de cuidados de saúde, parceiro de parto e local de nascimento terá uma enorme influência na sua experiência. Assegure-se de fazer a sua pesquisa para garantir que quem escolheu irá apoiar os seus desejos. 

Ao pesquisar e encontrar as suas preferências de nascimento, poderá determinar as suas melhores opções de cuidados de saúde para as conseguir obter. Pesquise, pergunte, questione outras mães, outros centros de saúde e outros profissionais para poder escolher com confiança quem melhor poderá atender aos seus pedidos. 

Ver mais em Lista de perguntas a fazer na primeira consulta de obstetricia

Quando uma mulher sente segura e apoiada durante o nascimento, a experiência pode tomar um rumo completamente diferente. Vários estudos apoiam a ideia de que o acompanhamento contínuo de um profissional de saúde materna durante a gravidez, durante o parto e pós parto faz toda a diferença na satisfação das mães em relação ao seu parto. Em muitos países as Midwives/Enfermeiras parteiras/Enfermeiras obstétricas são responsáveis pelos cuidados de saúde de gravidezes de baixo risco, criando um vínculo pessoal e emocional com a mãe e a família. Esse apoio é fulcral na criação da confiança no momento do nascimento quando a mãe está mais vulnerável.

Para além dos médicos especialistas obstetras, enfermeiras obstétricas e médicos de família há também Doulas. Não são profissionais de saúde (mas até podem ser) mas são profissionais de apoio ao nascimento que poderão dar a educação, a informação e a confiança necessária às famílias para tomarem as decisões certas para tornar os nascimentos no evento natural, tranquilo e positivo que deverá ser.

Concentre-se no nascimento que você deseja

Não há grávida que não tenha ouvida dezenas de histórias de terror sobre nascimentos complicados e tortuosos. Há uma inexplicável vontade de espalhar o medo e o terror nesta nossa cultura tão desligada deste evento fisiológico e tão natural. Quanto mais descabida e cheia de pormenores à moda de Hollywood melhor.

Quer se trate de um familiar, um amigo, ou conhecido e muitas vezes um desconhecido (!) tente evitar que a conversa sobre este ou aquele nascimento continue. Nenhum nascimento é igual ao outro, digo por experiência própria como mãe de dois, quase três bebés, e como educadora Hypnobirthing contando já com mais de duas centenas de mães passando pelas minhas sessões de preparação para o parto.

Ao absorver todas estas histórias horríveis está inconscientemente a focar naquilo que não quer. Perca o seu tempo focando naquilo que quer.

Passe algum tempo todos os dias visualizando o nascimento que deseja e use afirmações positivas para saturar a sua mente e o seu corpo com o que é possível e desejável. Se há algo em que podemos ter algum controlo durante este processo de gravidez e nascimento são nos nossos pensamentos. Permita-se pensamentos positivos, leia ou oiça afirmações positivas, pratique relaxamento e técnicas de visualização diariamente.

Nas nossas sessões de Hypnobirthing as mães aprendem a fechar a mente para todas estes pensamentos indesejados e substitui-los por pensamentos positivos, praticando relaxamento e meditação induzida, ouvindo diariamente afirmações positivas e incentivadoras ao processo natural do nascimento. É uma maneira poderosa de condicionar a sua mente e o seu corpo a permanecerem relaxados e positivos para o nascimento.

Mantenha o controlo

Finalmente, é importante ter em mente que um nascimento positivo não tem necessariamente que ser um nascimento natural - tudo o que importa é que se sinta no controlo do resultado . 

Inúmeros nascimentos naturais ocorrem todos os dias onde as mães se sentem completamente desrespeitadas e controladas pelas equipas medicas, sentindo-se devastadas e completamente privadas de controlo. Por outro lado também ha pais que se encontraram numa situação em que foi necessária uma cirurgia cesariana ou intervenções e se sentem no topo do mundo e totalmente satisfeitos em relação a sua experiência de nascimento.  

Ver mais sobre Consentimento Informado: quando os médicos não ouvem

Está tudo no controlo da situação, nas decisões informadas e no respeito que as equipas de suporte dão às famlias. Daí a importância extrema de escolher as pessoas certas.

Informação é poder e se há uma altura em que as famílias têm que ser racionais e bastante exigentes é na escolha das suas preferências de nascimento, profissionais de saúde e local de nascimento. Estes três pontos são fulcrais para uma experiência positiva de nascimento, de as voltas que o nascimento der.

Perde-se tanto tempo a escolher o carrinho certo, o berço certo, as roupinhas certas mas não se perde muito tempo para pensar no nascimento e em tudo o que está implícito neste processo.

Perde-se tempo a programar férias ao pormenor da praia e do hotel e da roupa que se leva, a escolher um carro novo e todos os seus extras mas não se perder tempo fazer um test-drive dos profissionais e instituições de saúde.

O nascimento é um evento natural e fisiológico e está longe de ser algo perigoso e cheio de procedimentos médicos complicados e assustadores. Se assim o fosse estaríamos extintos há muito tempo!

Confie em si, informe-se, dedique tempo a pensar bem no nascimento que deseja e tudo pode mudar.

Featured Posts
Recent Posts
Follow Us
Search By Tags
Archive
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now